quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

CINCO PASSOS PARA VIVER EM ALEGRIA

Você já carregou uma caixa pesada e, em seguida, quando a colocou no chão, seus braços ainda sentiam o peso da caixa? Ou você pegou algo, esperando que ele fosse pesado e, então, quase o soltou, porque era muito mais leve do que você esperava?

Esta tem sido uma longa e árdua jornada para todos e temos seguido a luz até o fim do túnel.
Agora que aí estamos, temos que decidir como prosseguir.

Quando toda a nossa energia foi gasta para manter a luz, o que fazemos quando isto não é mais necessário? Então, é o momento de celebrar, mas mesmo isto significa que a nossa jornada está terminada e que precisamos encontrar outra coisa para fazermos com o nosso tempo e energia.

A jornada da luz e da escuridão nos levou à totalidade e agora precisamos aprender como estar na alegria (as iridáceas florescem com alegria em meu jardim a cada primavera e elas são uma grande fonte de alegria para mim e para todos que as admiram.

Elas são perenes, de modo que elas retornam todos os anos – a alegria é assim: ela não precisa de uma razão, mas requer um convite quando estamos preparados para recebê-la).

Estamos tão acostumados a trabalhar tão arduamente que não sabemos como trabalhar de forma “suave”, ou na alegria.

Viver sob constante pressão nos têm tornado cautelosos e alertas e não sabemos como relaxar. Podemos ter um palpite das gerações de hoje, que têm uma atitude muito mais relaxada em relação à vida e eles podem, porque preparamos o trabalho de base para eles.

Eles sabem como estar no fluxo, porque nós tornamos isto possível, mas o que fazemos com nós mesmos? Precisamos aprender como estar no fluxo que trabalhamos tão arduamente para criar também.

Há alguns meses eu aluguei um carro e percebi como a vendedora estava digitando, porque os seus dedos pareciam deslizar sobre o teclado. Ela não parecia estar pressionando as teclas e os seus dedos se moviam à velocidade da luz. Era muito diferente da maneira que eu digito e deveria ser, desde que aprendi a digitar em uma máquina de escrever, onde tinha que pressionar as teclas com força,
realmente.

É provável que ela tenha aprendido a digitar em um computador, um ipad, ou em seu celular, onde a pressão forte em uma tecla repete a letra inúmeras vezes. Opressivo versus suave, esforço versus fluxo, trabalho versus diversão,cura versus totalidade – novos tempos exigem novos métodos.

É uma mudança de paradigma para nós: as gerações vieram para cá com uma grande missão que exigia a nossa disponibilidade de colocar tudo de lado, incluindo a alegria, de realizar o trabalho. As mudanças de energia que estamos aqui para fazer agora são feitas e o que resta não dará o grande impulso que antes era necessário.

Nossa nova missão é abrir as vias energéticas para a quinta dimensão e acima, que são baseadas na alegria. Estas são dimensões sem a polaridade e o medo, sem o karma e o sofrimento. Mas como podemos avançar na vida sem as coisas que impulsionamos? Tomamos as medidas para estarmos na alegria e nos movermos ao longo deste caminho energético.

Aqui estão cinco sugestões:

1 – Decida que você será feliz. Isto parece muito fácil, mas não é. Se você começar cada dia decidindo que será feliz e estiver determinado a criar o espaço para a alegria em cada parte do seu dia, você irá encontrá-la. Nós sempre encontramos o que estamos procurando e recebemos o que pretendemos. Assim, procure e pretenda a alegria e ela aí estará para você.

2 – Seja claro sobre os seus resultados alegres pretendidos. A intenção cria a nossa realidade e quando estamos seguros sobre os resultados que queremos, nós criamos um caminho diferente para que eles se manifestem. Isto mantém o nosso foco, de modo que não desviamos do curso por distrações e nos ajuda a manter limites fortes e a administrar a nossa energia. Esteja certo de que quer a alegria, coisas alegres e cheias de alegria em sua vida e de criar o caminho para a alegria.

3 – Dedique-se a permanecer em seu caminho da alegria. Determinar uma intenção pode tornar o seu oposto muito claro para nós. Quando pretendemos a alegria, podemos também nos tornar muito conscientes da infelicidade que nos rodeia. Nosso caminho é nosso único espaço de poder e somos um professor melhor quando damos o exemplo, em vez de limitarmos a nossa alegria ao tentarmos ajudar os outros por pena. Fazemos o nosso melhor trabalho quando fazemos o que fazemos de melhor, que é viver a nossa vida e administrar a nossa própria energia. Não podemos tornar os outros felizes ou lhes dar alegria, mas podemos ser um exemplo de alegria e de vida alegre para eles.

4 – Use o discernimento em vez do julgamento para permanecer na alegria. O julgamento é uma opinião sobre se algo é certo ou errado e isto bloqueia o nosso fluxo de energia. Com discernimento nós decidimos se algo é certo ou errado para nós, e, então, podemos direcionar o fluxo da nossa energia de maneira mais benéfica. O discernimento nos dá um momento para fazer uma pausa antes que digamos “sim” para garantir que o que se encontra diante de nós está plenamente alinhado com a nossa intenção. Use o discernimento para permanecer em seu caminho da alegria e manter o fluxo de energia.

5 – Desapegue-se para evitar distrações. Ser desapegado nos permite cuidar sem que fiquemos envolvidos e é a diferença entre a compaixão e a piedade. Isto também nos dá “o momento de clareza”, antes de escolhermos nos conectar com algo que nos tirará do nosso caminho e de nossa energia. Quando nos desapegamos, permanecemos em nosso caminho e as conexões fluem para nós. As distrações nos tiram do nosso caminho e nos levam às situações que drenam a nossa energia. Somos uma inspiração de alegria para todos quando estamos em nosso próprio caminho da alegria.

Você está preparado para começar a viver na alegria? Não é uma forma de evitar ou de se esconder do mundo. Mas se pudermos estar em qualquer nível de energia em que queiramos estar, e escolhermos qualquer experiência da terceira dimensão que desejarmos, por que não experienciarmos o mundo na energia e vibração mais elevada possível?

O mundo não precisa de mais lembranças de suas falhas e problemas. Ele precisa de fontes de alegria para se graduar para níveis superiores de ser. Somos os mestres e faróis de luz do mundo, assim tornemo-nos fontes de alegria. Vamos conduzir o mundo para sermos e vivermos alegres e cheios de alegria.

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br