quinta-feira, 30 de maio de 2013

GUARDA RESPONSÁVEL DE ANIMAIS VIRA DISCIPLINA EM COLEGIOGuarda Responsável de animais vira disciplina em colégio

 

Foto: Guerreiro/Divulgação PMPA
Turma do Colégio Aplicaçãovisitou Área de Medicina Veterinária da SedaTurma do Colégio Aplicaçãovisitou Área de Medicina Veterinária da Seda
A Área de Medicina Veterinária (AMV) da Secretaria Especial dos Direitos Animais (Seda) recebeu, esta semana, um grupo de alunos do Ensino Médio, do colégio Aplicação, coordenado por Mônica Acioli, professora de Biologia. “Estou iniciando com meus alunos a disciplina Educação Ambiental para a Guarda Responsável de Animais” – espero que seja permanente – e a Seda tem sido uma parceira e tanto. Atualmente, estamos trabalhando o tema 'recolher, ou não, animais' e a visita à AMV serviu para desmistificar a questão e compreender o que é melhor para eles”, disse Mônica. (fotos)

Os jovens percorreram a AMV e conheceram a história de cada um dos quase 200 animais resgatados das ruas com risco de morte. Eles também receberam uma aula sobre maus tratos. “Diferentemente do que muitos pensam, são considerados maus tratos abandonar, espancar, golpear, mutilar e envenenar; manter o animal preso em correntes e em locais pequenos e anti-higiênicos; não abrigá-lo do sol, da chuva e do frio; deixá-lo sem ventilação, luz solar, água e comida; negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido; obrigar a trabalho excessivo ou superior a sua força; entre outros”, explica Marina Favarini, fiscal da Seda.

Para a professora, é sempre positivo tirar os alunos da sala de aula para uma experiência prática dos temas vistos. Crianças e adolescentes devem, desde o nascimento, ser incorporados ao espírito de amigo dos animais. “Estou envolvida com a causa animal há bastante tempo e convencida de que as iniciativas funcionam, embora, muita vezes, o resultado não seja efetivo por falta de educação e compromentimento das pessoas. Eu vou fazer a minha parte como professora e cidadã”.

Na opinião de Márcia Gemerasca, coornadora da AMV, “é preciso mudar a essência das pessoas, com relação aos animais, e as crianças e jovens estão mais abertos para absorver as propostas da Seda”.