segunda-feira, 20 de junho de 2011

POVO CULTO TEM MEMÓRIA


     DARCY FAGUNDES E DIMAS COSTA(1957)

LUIZ MENEZES E DARCY FAGUNDES
GRANDE RODEIO CORINGA - A HISTORIA DA CRIAÇÃO E EXECUÇÃO DO PROGRAMA

Darcy fagundes foi contratado em 1955 pela rádio Farroupilha para ser o ajudante de Paixão Cortes em um programa sobre tradicionalismo gaúcho que ainda não tinha nome. A idéia do programa surge através do diretor da rádio Farroupilha Otávio Augusto Vampré , em 1954,que combinou a estrutura junto com Paixão.
O programa era dividido em invernadas, isto é, tinha uma parte com duplas e trios, tinha uma parte de trova, uma parte de humorismo, uma parte de declamação e uma para a orquestra sinfonica da Farroupilha. Foi nesta época que Darcy criou para si um slogan: Darcy Fagundes, o gaúcho vaqueano do rádio.

Na emissora, Darcy deu a idéia para o nome do programa utilizando as marcas dos patrocinadores. Com isso surge O Grande Rodeio Coringa , que trabalhava essencialmente em cima do tradicionalismo gaúcho. Coringa era a marca de calças de brim, patrocinadora do programa que ia ao ar das 8 as 10 horas da noite
Durante o período em que esteve no ar, cerca de 15 anos o programa contou com algumas trocas de apresentadores. No princípio, era apresentado por Darcy e Paixão Cortes, até a saída deste para a rádio Gaúcha. Darcy passa a apresentar o Grande Rodeio Coringa com Dimas Costa que também foi para a gaúcha e Luis Meneses que foi até o final do programa com Darcy.
Iniciou a divulgação do regionalismo gaúcho em 1955. Segundo Darci, sua iniciação no rádio deu-se como radioator na Rádio Farroupilha. Foi levado para o meio por Nelson Cardoso. Recebeu duas vezes o prêmio de melhor intérprete do Rio Grande do Sul. Uniu o regionalismo à carreira de radialista, a partir do momento em que passou a apresentar o programa Grande Rodeio Coringal ininterruptamente por mais de 15 anos,e que contava com a presença de um auditório. Pessoas vinham de todo o estado para conhecer e participar do programa. Para isso, elas precisavam passar por um teste de talento e condições para aparecer em público. Alguns dos artistas que se revelaram no programa são: Teixerinha e Mari Terezinha, o Gaúcho da Fronteira e os Serranos.


Tamanha era a repercussão do Grande Rodeio Coringa que, as famílias que possuíam rádio na Campanha recebiam as visitas de amigos e vizinhos. Muitos vinham de carreta ou a cavalo para ouvir os músicos e as atrações gauchescas que Darcy Fagundes apresentava. A voz de Darcy Fagundes, entretanto, cativou ouvintes não apenas no Rio Grande do Sul, mas também em outros Estados.

O GRANDE DARCY FAGUNDES

Além de tradicionalista, Darci foi secretário de bancada na Assembléia Legislativa e estudante de Direito, tendo se candidatado a vereador em Porto Alegre pelo PMDB, elegendo-se suplente. Marcou também como produtor, ator de cinema, teatro e televisão e como publicitário. Um dos melhores momentos de sua carreira foi quando, em 1968, representou o Brasil na feira de Santarém em Portugal com o CTG Tarumã de São Gabriel. Seu primeiro disco, Tropa Amarga, foi gravado em 1968 junto com Luiz Menezes, porém sua primeira gravação individual ocorreu em 1970 e denominou-se Rinha de Galo. Comemorou 30 anos de carreira como apresentador do programa televisivo dominical Invernada Gaúcha na TVE em parceria com a cantora e radialista Maria Luiza Benitez,  e o programa Madrugada Gaúcha na Rádio Gaúcha. O "gaúcho vaqueano do rádio" morreu de câncer, aos 59 anos, no dia 22 de Junho de 1984. Pregava o cultivo dos valores gaúchos para impedir o avanço da americanização da cultura no Estado.
UM MARCO NA HISTÓRIA DO RÁDIO GAÚCHO
O Programa Grande Rodeio Coringa apresentado por Darci Fagundes e Luiz Menezes na Rádio Farroupilha, foi um dos primeiros programas de auditório no rádio a abordar a temática gauchesca com grande sucesso de público em todo o Estado.  O programa era apresentado aos domingos das 20:00 às 22:00 horas. Em sua estrutura, havia invernadas de duplas, trios, trovas e declamações, além de um quadro de humor apresentado por Valter Broda e Pinguinho. O programa contava com a participação da Orquestra Sinfônica Farroupilha, regida pelo maestro Salvador Campanella. Com a saída de Paixão Cortes, o poeta gaúcho Dimas Costa passou a apresentar o programa ao lado de Darci Fagundes, sendo substituído posteriormente por Luis Menezes até o seu fim. Artistas renomados atualmente, iniciaram suas carreiras no Grande Rodeio Coringa, dentre eles podemos citar: Teixeirinha, Mari Terezinha, Os Mirins, Gaúcho da Fronteira, Os Serranos e os Três Xirus.